Headless Cross é uma obra-prima esquecida na discografia do Black Sabbath

3 semanas atrás 62

Meados dos anos 80, o Black Sabbath era a casa da mãe Joana, isto é, era uma banda essencialmente desorganizada, atolada em dívidas, sem gravadora… Uma verdadeira balburdia dentro e fora dos palcos. As trocas de integrantes eram constantes e os abutres do mercado musical estavam se fartando com o grupo morto-vivo.

O senso de união ganhou seu primeiro relance com a entrada do vocalista Tony Martin, contudo, tudo ganhou corpo e vigor quando o baterista Cozy Powell foi fichado na empresa, e a turma, que era liderada pelo riff master Tony Iommi, começou a trabalhar em seu primeiro rebento.

O Sabbath com Ozzy era um passado bem distante, o conjunto com o saudoso Ronnie James Dio também era gélido corpo enterrado a sete palmos do chão, sendo assim, o caminho mais inteligente era focar nos novos potenciais da banda e se firmar por conta própria, sem ficar emulando o próprio passado.

Com uma a...

Continuar lendo...


*Este conteúdo é de direito e responsabilidade exclusiva da fonte original (©RockBizz). O Feedy News é um agregador de conteúdo dos principais portais da internet e NÃO É responsável pelo conteúdo aqui publicado.