Jornal da Cidade Online

Publicado em 11/09 às 07:18  |  3

Procurador reclama de salário de R$ 24 mil - “miserê” - e causa constrangimento generalizado (veja o vídeo)

O caso aconteceu em Minas Gerais. Um procurador do Ministério Público Estadual, que recebe em dia o salário líquido de... continuar lendo...


Assuntos:
Direito e Justiça Ministério Público Minas Gerais Leonardo Azeredo dos Santos
Compartilhe:

Outras notícias publicadas hoje por Jornal da Cidade Online


22:18 PF encontra milhões na conta de hacker, parceiro de Vermelho


21:16 O estranho registro da Polícia Federal sobre o 1º encontro entre Adélio e o advogado


18:25 Os 10 principais inimigos de Jair Bolsonaro, que tentam ferozmente inviabilizar o governo (Veja o Vídeo)


16:00 Barroso sobe o tom e desmonta insinuações medíocres de Alcolumbre (Veja o Vídeo)


15:56 PF encontra áudio de hacker com interlocutor com sotaque estrangeiro que pode ser Glenn


15:56 PF encontra áudio de hacker de interlocutor com sotaque estrangeiro, que pode ser Glenn


15:56 PF encontra áudio entre hacker e interlocutor com sotaque estrangeiro, que pode ser Glenn


14:53 TV JCO - No quadro A Voz do Patriota, quem dá a notícia é o nosso leitor! (Veja o Vídeo)


12:43 A eterna embriaguez de Lula: condenado, ofende o juiz e diz que está na cadeia porque resolveu ir preso (Veja o Vídeo)


11:03 Presentemente a Lava Toga é muito mais importante do que o impeachment dos ministros


10:14 Prefeito de Nova York, que agrediu Bolsonaro, recebe rapidamente a resposta do eleitorado


09:29 A farsante retórica da esquerda ante a sua notória incompetência na produção de Wagner Moura


08:47 A farra do fundo partidário e como votou cada partido


08:47 A farra do fundo partidário e como votou cada partido político


08:11 Toyota demonstra confiança no Brasil e anuncia investimentos de R$ 1 bilhão


07:07 A operação de revide: o veto de Bolsonaro, as ações de Aras e a ofensiva de deputados contra Maia


06:26 Deputados esculacham a sociedade e aprovam o “Fundo do Trouxas”


05:43 Guzzo implacável: “Maia comandou um assalto”